3 Leis Básicas do Fisiculturismo e do Treinamento de Força

No fisiculturismo e no treinamento de força (musculação) convém adotar algumas medidas também chamadas de 3 Leis Básicas do Treinamento de Força (TF). Isto ajudará o praticante a evitar lesões que podem ocorrer por não se respeitar algumas etapas iniciais do treinamento como: Adaptação Anatômica (AA) onde ocorrem adaptações do sistema nervoso, coordenação neuromuscular, metabolismo e adaptação cardiovascular.

1a Lei – Antes de Desenvolver a força muscular, desenvolva a Flexibilidade Articular – utilizar uma boa amplitude de movimento durante os exercícios de forma segura e anatômica (natural) fará com que; ao se deparar com forças de compressão e tensão nas articulações, estas estejam melhor preparadas para suportar treinos mais intensos.

2a Lei – Antes de Desenvolver a Força Muscular, desenvolva os Tendões – Um erro muito comum é o praticante de musculação querer aumentar o peso nos exercícios sem estar devidamente preparado para isto, pois não passou devidamente pelo período de Adaptação Anatômica (AA) durante este processo… Muitos tendões são rompidos pela desenvolvimento muito rápido da “massa muscular” sem o devido tempo dos tendões em se adaptarem ao processo de hipertrofia. Isto é muito comum em usuários de esteróides anabolizantes com pouco tempo de treino.

3a Lei – Antes de Desenvolver os membros, desenvolva o Tronco – a hipertrofia de braços, ombros e pernas muitas vezes são prioridades no treinamento de força, sejam por diversos objetivos. Nada contra isto, porém é preciso que se esteja com a musculatura central do tronco (abdômen, lombares e eretores da coluna) fortalecidos pois, são a base e nos dão sustentação para a realização de muitos exercícios , principalmente os que são realizados em pé, evitando-se assim lesões por falta de uma estrutura física adequada ao movimento.

Fonte consultada: TF levado a sério – Bompa, Pasquale e Cornacchia.

Prof. Luciano H. Rodrigues
Presidente APPTS

Follow by Email
Youtube
Youtube
Instagram